ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A casa onde Jesus nasceu

Hoje, quero conversar com você sobre alguns pontos interessantes que foram incorporados à história do Natal, todavia, sem sustentação perante a pesquisa teológica. Comecemos pelo lugar onde Jesus nasceu.

Ao longo dos séculos temos sido ensinados que Jesus nasceu em um estábulo, entre animais, tendo sido colocado numa manjedoura. Explicam que isto aconteceu porque Maria e José, ao chegarem a Belém na noite do nascimento, a cidade estava cheia por causa de um recenseamento e não havia hospedaria disponível.

Bem, em nenhum momento a Bíblia fala desta situação de força maior. O que a Escritura afirma é que José foi com Maria a Belém para fins desse recenseamento e que “estando eles ali se cumpriram os dias em que ela haveria de dar à luz”. Veja  que esse texto não fala que o casal chegou a Belém no mesmo dia do parto – ou noite –, pelo contrário, “estando eles ali” e “cumpriram-se os dias” passam-nos a ideia de que José e Maria estavam na cidade há tempo quando ocorreu o nascimento de Jesus.

José é uma pessoa com uma linhagem. Dentro do sistema patriarcal, isto tinha muita relevância. Ele volta à sua própria cidade, portanto, era de esperar que houvesse uma família ali para o receber. Segundo, Maria também tinha parentes na Judeia. Isabel – prima de Maria – e Zacarias moravam ali. Em caso de emergência, o casal poderia ter procurado os pais de João Batista.

De acordo com a melhor pesquisa bíblica, José e Maria estavam hospedados em casa de parentes ou de amigos quando sobreveio a hora do nascimento de Jesus.  Essas casas simples tinham pelo menos dois cômodos: no primeiro, em plano mais elevado do terreno, ficava o compartimento da família. Na porção extrema, mais baixa, ficava um cômodo onde eram guardados os animais durante a noite. Esses poucos animais (cabras, ovelhas etc.) eram amarrados ali ao pôr do Sol. Separando esse compartimento mais baixo, havia meia parede onde ficavam as  manjedouras – espécie de bacias de pedra ou cavadas no solo onde se colocava comida para os animais –. Durante a noite, animais de maior porte podiam se alimentar nessas manjedouras, sem comprometer o sossego da família.

Portanto, diferente da ideia de que Maria e José estavam sozinhos no momento do parto, a pesquisa bíblica aponta que Maria devia estar hospedada em alguma dessas casas e, tendo nascido, Jesus foi envolto em panos – uma tradição judaica antiga, pela qual recém-nascidos e mortos eram atados com faixas de tecido – e colocado em uma manjedoura seca, que, como vimos ficava no interior do grande cômodo da família.

Como explicar então o motivo por que “Não havia lugar para eles na estalagem”? para compreendermos isto, temos de imaginar uma casa simples daqueles tempos com algo mais. Famílias com um pouquinho mais de recursos disponham de um quarto de hóspedes (a estalagem). Esse cômodo ficava na parte frontal do imóvel. Imaginando uma planta baixa, temos: quarto de hóspedes (como se fosse a sala), cômodo da família – o maior espaço – e, por fim, a estrebaria. Esses compartimentos tinham acesso próprio, de modo a garantir a privacidade e a segurança das pessoas. Famílias mais abastadas, construíam um cenáculo, isto era um cômodo superior, um quarto de hóspedes sobre o telhado, plano e seco.

Logo, fica esclarecido que a manjedoura e os animais estão envolvidos na cena do nascimento de Jesus porque “Não havia lugar para eles na estalagem”, isto é, no quarto de hóspedes. Explica que José e Maria ficaram no mesmo cômodo da família – o que, aliás, reforça a ideia do parentesco que ambos tinham na Judeia –. Na prática, os homens da casa devem ter saído no momento do parto. Este conhecimento clareia muita coisa sobre o Natal. Biblicamente, assim era a casa onde Jesus nasceu.

Rui Raiol é escritor (Site: www.ruiraiol.com.br)