NOTÍCIASÚLTIMAS NOTÍCIAS

TEMPO DE ORAR

Chegamos ao fim de mais um ano. Quando 2016 nasceu, não tínhamos a menor ideia de muita coisa que aconteceu neste tempo. O Ano Novo é sempre uma estrada não palmilhada. O Sol faz a sua translação há tanto tempo, mas não se trata de mera repetição. Caminhar durante um ano pelo Universo deve ser algo bastante interessante. Não obstante isso signifique um retorno à trajetória traçada em tempos imemoriais, não deixa de ser um passeio com novos encontros. Asteroides, cometas e outros astros celestes, de modo geral, movimentam-se sem parar, fazendo com que a monotonia da velha translação solar seja quebrada aqui e ali.

Assim acontece conosco sobre este planeta. Primeiramente, temos grande influência do movimento desse Cosmos. Os astros produzem luz, escuridão, chuva, calor, seca e neve. Reproduzem velhos fenômenos e, devido ao movimento maior do Universo, aliado particularmente ao que estamos fazendo com a Terra, o Universo pode nos surpreender ao longo de um ano.

Em campos de nossa percepção de humanidade, muita coisa acontece que parece mera repetição, mas não é, a exemplo do interminável processo de alimentação/digestão. O também interminável ciclo de nascer e pôr do Sol jamais é cópia perfeita do ontem. Nada é igual, mesmo o que aparenta ter a dinâmica e a estática fundamentadas nas leis da física.

De tudo que vivemos, uma coisa é certa: estamos conseguindo concluir mais um ano. As retrospectivas servem para nos provar que nossos cálculos e previsões costumam falhar, sejam porque não se cumprem, sejam porque, principalmente, não temos olhos para o invisível, nunca prevendo o futuro com exatidão. Cada ano que nasce é uma estrada nova, novinha em folha, cujos meandros só conhecemos depois de tê-la percorrido. Mas estamos aqui.

Este é um tempo excelente para orar. É um tempo propício para começarmos uma conversa acerca de tantos dias que vivemos, para quê vivemos, por quê vivemos. No Ministério Evangelístico Amigos da Oração, onde sou voluntário, costumamos dedicar um dia inteiro para a oração. Não se trata de orar vinte e quatro horas, não. Mas separarmos um dia para que cada pessoa escolha um tempo para bater um papo com Deus. Este ano, o Dia Nacional de Oração será 31 de dezembro. Que data importante para a oração!

Eu não sei se você tem o costume de orar, mas se não tem, permita-me lhe passar algumas noções importantes. Primeiro: escolha um lugar sossegado, onde você possa falar com Deus. Se você tem privacidade, esse lugar pode ser o seu quarto, sala ou escritório. Pode ser também um lugar aberto, desde que você fique à vontade para orar. Se possível, procure um espaço onde você possa contemplar o céu.Tendo escolhido esse lugar, escolha o horário para fazer a sua oração. Dê preferência para Deus nesse dia, então escolha a hora em que você estiver bem tranquilo e descansado.

Coloque duas cadeiras nesse lugar. Prepare-se para o encontro. Arrume-se. Entre no lugar da oração com uma saudação alegre, assim como você faria se fosse para um encontro com uma pessoa muito amada. Você pode dizer “Bom dia, Senhor, estou aqui para o nosso encontro!”.E assim, nesse estado de alegria, comece elogiando a Pessoa que está “assentada” na cadeira à sua frente. Você pode ficar de olhos abertos ou fechados. Seja sincero. Comece a lembrar os meses deste ano. Comece a agradecer por tudo que você recebeu, pelas bênçãos visíveis e invisíveis. Provisão. Cura. Pessoas que Deus colocou ao seu lado neste ano. Agradeça! Mantenha a conversa fluindo naturalmente, como se ambos estivessem confortavelmente na sala de estar. Não tenha pressa.

Reconheça que você deve ter algumas “dívidas” com Deus, são coisas que ele gostaria que fizéssemos em 2016, mas não fizemos. Reconheça que você deve ter “ofensas”, são atitudes comissivas ou omissivas que aborreceram seu interlocutor agora. Depois disto, comece a conversar sobre a nova oportunidade de 2017. Pergunte a Deus que projetos ele tem para você. Pergunte como você pode agradá-lo mais, o que deve fazer, o que deve evitar nesse novo tempo. Então, interceda por sua família e pelas demais pessoas. Se tiver ofensa contra alguém, perdoe nessa hora. Zere a conta. Peça proteção. Então, levante-se pronto para 2017.

Como de costume, entre 13h e 14h, teremos uma hora de oração através da rádio Boas Novas, pelo Facebook e site pessoal. Reúna a família e ore conosco. Será um momento muito bom. Vamos “subir” em tempo real até o Reino celestial. Participe. Vai valer a pena. Feliz Ano Novo!

Rui Raiol é escritor (Site: www.ruiraiol.com.br)

Publicado no jornal O Liberal em 27/12/2016