ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Animais não estupram

Estudar a vida de animais ditos irracionais ainda é uma das melhores formas de medir a irracionalidade humana. Animais têm comportamentos que, para nós, estão em um nível elevado. Observando a revoada que invade o quintal de casa todas as manhãs, fico impressionado com tanta “educação”. Animais estão livres de glutonaria, mais-valia e outras iniquidades. De tanto observar o costume de algumas espécies, chego a concluir que a ideia de um paraíso eterno para a alma humana seria facilmente destinada a muitos seres distintos do homem. Animais parecem santos diante de certas criaturas humanas. O sexo é um desses itens que tanto afastam o homem de um hipotético céu reservado a criaturas “inferiores”. Mas, o que separa mesmo o homem da “racionalidade” animal? Resposta: o cérebro, mais precisamente: a capacidade de pensar, de teorizar, de sopesar isto e aquilo. O sexo é um ato consentido no mundo animal. O sexo é o auge de toda uma preparação. Quem não lembra aqui das conhecidas danças de acasalamento? Quem nunca teve a oportunidade de observar o empenho de um parceiro que, não obstante a nós pareça perfeito, não restou suficiente para convencer o outro da melhor escolha? O que fazem os animais em situações assim? Saem de mansinho, pois animais se respeitam. Sexo, dinheiro e poder nunca saíram de cena das tragédias humanas. Como substrato dessa dominação, quase sempre masculina na sexualidade humana – exceção a psicopatias -, está o machismo, a famigerada ideia de superioridade que a classe masculina ainda exerce poderosamente sobre a mulher. Milhões de mulheres sofrem estupro, alguns visivelmente crimes, outros tantos executados debaixo dos telhados de relacionamentos matrimoniais sombrios. Mulheres que são obrigadas a aceitar o marido que passou o dia bebendo na rua com os amigos e que, voltando pra casa, acha-se no direito de possuir sua propriedade sexual. Mulheres cujo direito de consentir com o ato conjugal morreu no altar da igreja. Enquanto isso, animais não estupram. O sexo ali é matéria de consentimento. Se um não quer, fim de papo. Nada de violência. Nada de crimes. Precisamos estudar a irracionalidade para medir nossa brutalidade.
Rui Raiol é escritor

Publicado no jornal O Liberal em 1/9/2020
Site: www.ruiraiol.com.br