ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Baluartes da Assembleia de Deus

Nossa vida é compartilhada direta e indiretamente pelos nossos contemporâneos. Somos em grande parte causa e efeito dessa convivência, um amálgama cujos elementos nem sempre conseguimos identificar claramente. Daí a importância de cultivarmos a memória de quem faz parte lucidamente desse processo. Luto diariamente para não deixar esmaecer a imagem de pessoas que me influenciaram positivamente. Hoje, quero fazer justiça a duas pessoas, verdadeiros baluartes.

            Firmino da Anunciação Gouveia nasceu na província de Covilhã, Portugal, em 21 de março de 1925. Com a mudança de sua família ao Brasil, Firmino chegou a Belém ainda com dois anos de idade e tornou-se um brasileiro por opção, enraizado na alma do nosso povo. Perto de completar saudáveis 94 anos na próxima quinta, “Pastor Firmino” é o seu maior legado.

            Pastor Firmino Gouveia pertence às primeiras gerações da Assembleia de Deus, ainda nos tempos de Nels Nelson, terceiro pastor da igreja em Belém e quem o batizou em águas, no dia 16 de julho de 1944. Tive o privilégio de organizar a biografia eclesiástica do pastor Firmino, lançada em 2008, quando completou seu jubileu de ouro no ministério pastoral.

            Tenho aprendido muito com o pastor Firmino. Quando regressei a Belém em 1986 para fixar moradia, encontrei Firmino em plena atividade na igreja. Adorava ouvir seus sermões doutrinários inflamados durante os cultos de segunda-feira no templo da 14 de Março quando, vermelho, costumava falar até o limite da respiração, deixando a plateia explodir em louvores quando repentinamente calava. Pastor Firmino é um grande baluarte, homem de fé e oração, simples, cuja idade o conservou a mesma pessoa acessível e feliz.

            A partir de 20 de janeiro de 1997, outro importante contemporâneo conheci que muito tem me influenciado. Naquela data, Firmino Gouveia passou o cajado da igreja em Belém ao pastor Samuel Câmara. Pastor Samuel, como tornou-se conhecido, tem suas origens na longínqua floresta Amazônia de Cruzeiro do Sul, Acre. Nasceu com um pé na fronteira, elemento profético da longa caminhada que o pastor tem empreendido no Brasil e em tantos países.

            Frutos do amor missionário transcultural, Firmino e Samuel conservaram a chama pentecostal acesa. Ambos têm engendrado grandes projetos de evangelização nacional e pelo mundo. Aqui em Belém, sob a administração do pastor Firmino, a igreja adquiriu a rádio e televisão Guajará na década de 90. Fui parte disto pela graça divina. Ao mesmo tempo, sem que houvesse ligação com os fatos, o pastor Samuel, junto à igreja que pastoreava em Manaus, empenhou-se, vindo ali adquirir a Rede Brasil Norte. Esse foi o embrião do trabalho do pastor Samuel em prol da atual Rede Boas Novas, importante veículo de evangelização, que fez aniversário no último dia 15.

            Pastor Samuel está ligado também às origens da Assembleia de Deus. Seu pai, Severo Câmara, foi pioneiro na evangelização no Estado do Acre. Pesquisando a história da Assembleia de Deus, encontrei pastor Severo em várias publicações nacionais.  De um espírito empreendedor, aprendi muito com o pastor Samuel, sobretudo a arte da persistência. Conversando algumas vezes em seu gabinete pastoral, não vimos o tempo passar. Admiro a velocidade de raciocínio e a capacidade de gerenciar muita coisa ao mesmo tempo.

            Parabéns, pastor Firmino Gouveia, pelo belo exemplo de vida e realizações! Parabéns, pastor Samuel Câmara, pela Rede Boas Novas e por dividir conosco sua biografia desde 1997.

Rui Raiol é escritor

Site: www.ruiraiol.com.br